O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Rosberg segura a ponta e Hamilton fica na cola, no 2º treino, na Alemanha Pilotos da Mercedes dominam treinos desta sexta-feira, em Hockenhein. Vettel, Verstappen e Ricciardo fecham os cinco primeiros. Massa é o 15º e Nasr o 22º

Por Hockenhein, Alemanha
A segunda sessão dos treinos livres para o GP da Alemanha, em Hockenhein, na manhã desta sexta-feira, manteve o panorama da primeira sessão. Em casa, a Mercedes foi a dona da pista, já que Nico Rosberg garantiu a ponta, com o tempo de 1m15s614, seguido de perto por Lewis Hamilton, com 1m16s008. Os cinco primeiro foram completados por Sebastian Vettel(1m16s208), Max Verstappen (1m16s456) e Daniel Ricciardo (1m16s490). Os brasileiros não foram bem. Felipe Massa foi apenas o 15º com 1m17s686 e Felipe Nasr foi o último, com 1m19s295.
Nico Rosberg, GP da Alemanha, Fórmula 1 (Foto: Getty Images)Nico Rosberg, GP da Alemanha, Fórmula 1 (Foto: Getty Images)







Sem maiores incidentes nos 90 minutos da segunda sessão dos treinos livres, Nico Rosberg conseguiu ser o mais rápido do dia. Mesmo com a perseguição feroz do companheiro de equipe Lewis Hamilton, Rosberg foi mais regular, garantido a ponta. As RBR's e as Ferraris acompanharam de perto a dobradinha da Mercedes, embora não tenham ameaçado tomar a liderança da equipe alemã.
Outro destaque foi o salto da Force India, que terminou entre os dez primeiros, com Nico Hulkenberg sétimo e Sergio Pérez em nono. Na primeira sessão, os pilotos tinha ficado na 15ª e 16ª posições, respectivamente. Já os pilotos brasileiros não tiveram um desempenho muito bom. Felipe Massa caiu duas posições em relação ao primeiro treino e ficou em 15º. O outro Felipe, o Nasr, caiu do 19º para o último lugar.
TEMPOS SEGUNDO TREINO LIVRE ALEMANHA F1 (Foto: Reprodução)TEMPOS SEGUNDO TREINO LIVRE ALEMANHA F1 (Foto: Reprodução)
Circuito GP da Alemanha (Foto: Editoria de Arte)Circuito GP da Alemanha (Foto: Editoria de Arte)
Horário Circuito GP da Alemanha (Foto: Editoria de Arte)Horário Circuito GP da Alemanha (Foto: Editoria de Arte)

Seleção olímpica da Argentina tem hotel roubado em amistoso no México

Gazeta Esportiva

(Foto: Vanderlei Almeida/AFP)
Equipe desembarcou no Rio de Janeiro na madrugada desta quinta-feira (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)
Logo após um jogo treino realizado no México contra a seleção mexicana, o elenco olímpico da Argentina teve seus pertences roubados no hotel em que a equipe estava concentrada. Depois do empate por 0 a 0, os jogadores encontraram suas instalações reviradas e notaram a falta de roupas, dinheiro, celulares e outros objetos.
“Queremos que saibam que não estávamos no hotel no momento, pois ainda estávamos no Estádio. Quando chegamos, encontramos tudo revirado, mas os meninos estão bem”, afirmou Claudio Tapia, dirigente da Federação de Futebol da Argentina (AFA).
Segundo o jornal argentino Olé, um andar inteiro do hotel de cinco estrelas Caminho Real estava reservado para a delegação argentina. “Alguém invadiu os quartos. É um erro grave”, afirmou Tapia. O dirigente espera que a segurança do hotel resolva brevemente a situação e devolva os pertences roubados.
Mesmo com o infortúnio, a seleção argentina de futebol viajou ainda nesta quinta-feira para o Rio de Janeiro, onde se preparará para os Jogos Olímpicos. A equipe estreia no dia 4 de agosto, contra Portugal.

Evangelista Cyborg passa bem após cirurgia de sete horas Brasileiro faz operação 11 dias depois de fraturar o crânio em luta contra Michael Page

Por Las Vegas, EUA


Evangelista Cyborg; fratura; cranio (Foto: Arquivo pessoal)Evangelista Cyborg fez operação na testa após ter sofrido fratura no crânio (Foto: Arquivo pessoal)

Após sofrer uma fratura no crânio com uma joelhada voadora no segundo round do duelo contra Michael Page no Bellator 158, dia 16 de julho, finalmente Evangelista Cyborg passou por uma cirurgia na cabeça. O brasileiro afirmou que correu tudo bem na operação, mas ainda não sabe quando será liberado pelos médicos a voltar a lutar. Porém, garantiu que será rápido.
- Eu operei ontem (quarta-feira) e, graças a Deus, deu tudo certo. Durou sete horas e o hospital vai dar um relatório completo mais tarde. Deus guiou os médicos na cirurgia, então foi tudo bem. Eles não me disseram nada sobre tempo de recuperação ainda. Eu vou sair do hospital hoje (quinta-feira) e então eles vão me dizer quanto tempo vai demorar. Mas vai ser rápido. Eu estarei de volta logo - contou o lutador ao site "MMA Fighting"
ROBBIE LAWLER É FAVORITO PARA LUTA CONTRA TYRON WOODLEY
De acordo com o site de apostas "Best Fight Odds", que mostra a cotação de 13 portais, o dono do cinturão do peso-meio-médio do UFC, Robbie Lawler, é o favorito para a luta contra Tyroon Woodley. Porém a vantagem do campeão da categoria, que vai para a terceira defesa de cinturão, não é tão grande. Segundo a média dos 13 sites, para o apostador lucrar cem dólares, terá que apostar US$ 152. Já a média para quem apostar cém dólares em Woodley é de ter lucro de US$ 127.
UFC 201
30 de julho, em Atlanta (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):
Peso-meio-médio: Robbie Lawler x Tyron Woodley
Peso-palha: Rose Namajunas x Karolina Kowalkiewicz
Peso-meio-médio: Matt Brown x Jake Ellenberger
Peso-galo: Francisco Rivera x Erik Pérez
Peso-mosca: Ian McCall x Justin Scoggins
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30 de Brasília):
Peso-meio-pesado: Nikita Krylov x Ed Herman
Peso-meio-médio: Ross Pearson x Jorge Masvidal
Peso-pesado: Anthony Hamilton x Damian Grabowski
Peso-mosca: Wilson Reis x Hector Sandoval
Peso-meio-médio: Michael Graves x Bojan Velickovic
Peso-mosca: Ryan Benoit x Fredy Serrano
Peso-leve: Cesar Arzamendia x Damien Brown
YANCY MEDEIROS E SEAN SPENCER SE ENFRENTAM NO UFC 203
Depois de sair com o bônus pela luta da noite contra Francisco Massaranduba no UFC 198, em maio deste ano, Yancy Medeiros já tem data, local e adversário definidos. Segundo o site "Hawaii News Now", o lutador contou que vai enfrentar Sean Spencer, 10 de setembro, em Cleveland, pelo peso-meio-médio.
Yancy tem um cartel de 12 vitórias, quatro derrotas e um "No Contest"e vem de um revés para o brasileiro Francisco Massaranduba. Spencer, por sua vez, vem de duas derrotas, mas tem um cartel com 12 triunfos (oito por decisão dos juízes) e cinco reveses.
UFC 203
10 de setembro, em Cleveland (EUA)
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pesado: Stipe Miocic x Alistair Overeem
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Ben Rothwell
Peso-galo: Urijah Faber x Jimmie Rivera
Peso-leve: Nik Lentz x Mairbek Taisumov
Peso-médio: CM Punk x Mickey Gall
Peso-galo: Jessica Eye x Bethe Correia
Peso-leve: Drew Dober x Erik Koch
Peso-meio-pesado: Francimar Bodão x CB Dollaway
Peso-médio: Caio Monstro x Brad Tavares
Peso a ser anunciado: Jéssica Bate-Estaca x Joanne Calderwood
Peso-leve: Damir Hadzovic x Yusuke Kasuya
Peso-leve: Yanci Medeiros x Sean Spencer

Sem confirmar Prass, Micale escala Brasil e coloca Neymar como capitão

Gazeta Esportiva

Comandante olímpico define equipe para último amistoso antes dos Jogos (Foto: Lucas Figueiredo/ Mowa Press)
Comandante olímpico define equipe para último amistoso antes dos Jogos (Foto: Lucas Figueiredo/ Mowa Press)
Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ao lado do zagueiro Marquinhos, o técnico Rogério Micale revelou a lista de titulares do Brasil para o confronto amistoso deste sábado, contra o Japão. No entanto, apesar de já ter confirmado Neymar como capitão, ele ainda aguarda um último exame para saber se poderá contar com Fernando Prass.
“Quem vai jogar, ainda não posso falar, porque o Prass tem uma avaliação final, estamos tentando recuperá-lo até o último momento. Se houver qualquer risco, quem joga é o Uilson, convocado porque sabemos de sua qualidade”, apontou. “Mas vamos a campo com Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e o Douglas (Santos); Thiago (Maia), Felipe (Anderson) e o Rafinha; Gabriel, Gabriel Jesus e Neymar”, completou.
Sobre o atacante do Barcelona, o comandante verde-amarelo disse estar surpreso com a qualidade do atleta e ressaltou, além da habilidade com a bola, a identificação com o grupo.
“O capitão vai ser o Neymar, ele é o mais qualificado. Eu tenho um outro capitão aqui ao meu lado (Marquinhos), que poderia ter a faixa por tudo que ele representa, participa nos treinamentos, interação com outros jogadores”, afirmou Micale. “Ele realmente demostrou ser aquilo que a gente via nas atuações e ainda superou as expectativas em relação a qualidade. É um jogador que muda de direção com facilidade e que no um contra um é fora de série. No ambiente interno, é um jogador muito do bem, é um rapaz com um coração enorme em relação aos companheiros, principalmente com os mais jovens; abraçou os meninos que vieram na preparação. Demonstrou, além de ser atleta excepcional, um homem responsável, que o grupo admira”, declarou o técnico.

Equipe de atletismo do Time Olímpico de Refugiados chega ao Rio de Janeiro

Gazeta Esportiva

(Foto: Rio 2016/André Naddeo)
Atletas refugiados desembarcaram nesta sexta-feira no Rio de Janeiro (Foto: Rio 2016/André Naddeo)
Parte da delegação do Time Olímpico de Refugiados chegou na manhã desta terça-feira no Rio de Janeiro. Em preparação para fazer história nos Jogos Olímpicos, cinco atletas do Sudão do Sul, refugiados no Quênia, que representarão os Refugiados no atletismo, desembarcaram na sede das Olimpíadas.
Paulo Lokoro (1.500 metros), Yiech Pur Biel (800m), James Nyang (400m), Anjelina Nadai (1.500m) e Rose Lokonyen (800m) se juntarão aos nadadores sírios Yusra Mardini e Rami Anis, que já se encontram na Vila Olímpica do Rio, treinando nas instalações do complexo desde esta quinta.
Velocista, Lokoro demonstrou que seu sonho pessoal seria conhecer Usain Bolt, jamaicano bicampeão olímpico nos 100, 200 e 4×100 metros. “Eu quero muito conhecer o Usain Bolt, é alguém que eu só vi pela televisão. Eu espero que ao menos eu possa vê-lo na Vila Olímpica”, afirmou o sudanês ao site do Rio 2016.
“É realmente muito importante, porque eu sei que vou representar milhares de refugiados ao redor do mundo”, afirmou Nadai. “O que eu posso dizer é que não queríamos nos tornar refugiados, mas foi o que aconteceu. Agora queremos fazer algo de positivo pelas pessoas, então talvez essa seja a chance de mostrar ao mundo a causa, para que se tenha cada vez menos refugiados no mundo”, completou a corredora.
Agora falta apenas a chegada do etíope Yonda Kinde, maratonista que vive em Luxemburgo, para completar a equipe olímpica dos refugiados. O atleta tem previsão de chegar já nesta segunda-feira.

Australiana supera 11 anos de abuso para competir no Rio: "Libertador" Depois de Londres, ginasta denunciou o agressor e agora comemora o fato de não precisar mais "carregar mais esse peso" na disputa de sua segunda Olimpíada

Por Rio de Janeiro
Larrissa Miller ginasta Austrália (Foto: Mark Kolbe/Getty Images)Larrissa Miller disse estar muito mais focada para a Rio 2016 (Foto: Mark Kolbe/Getty Images)
Uma rotina exaustiva de treinos, cuidados extremos com alimentação e as dores quase permanentes no corpo são as únicas preocupações que uma ginasta deveria ter. Não foi assim com a australiana Larrissa Miller. 
As dificuldades naturais para realizar o sonho olímpico por muito tempo foram secundárias para alguém que, dos 5 aos 16 anos, sofreu com um crime que lhe roubou o direito de crescer como as outras crianças da pequena Moranbah, em Queensland, na Austrália. Larrissa Miller sobreviveu a 11 anos de abuso sexual por uma pessoa da família, que ela evita revelar.
Apesar de ter participado da Olimpíada de Londres 2012, é possível dizer que a história olímpica da australiana de 24 anos começa no Rio de Janeiro. Há menos de um ano, ela tornou público o abuso sofrido por um motivo nobre: encorajar outras pessoas a revelarem e pedirem ajuda.
– Eu cresci muito como pessoa nos últimos anos. Passei a me descobrir melhor. E isso foi muito libertador. A última Olimpíada foi mais para vivenciar a experiência olímpica. Agora estou muito mais focada para alcançar meus objetivos – disse Larrissa, em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira.
Flávia Saraiva ouro solo evento-teste ginástica rio 2016 (Foto: RICARDO BUFOLIN/CBG)No evento-teste no Rio, Larrissa Miller foi prata no solo. A brasileira Flávia Saraiva foi ouro (Foto: RICARDO BUFOLIN/CBG)
A decisão de contar à família o que ela vinha sofrendo ocorreu ainda aos 16 anos. Foi a primeira medalha de Larrissa.
– Cheguei ao ponto onde não havia outra escolha. Eu tinha quase 17 anos e sofria com depressão, ansiedade, insônia e transtorno de estresse pós-traumático. Por mais que eu tentasse esconder, as pessoas ao meu redor percebiam mudanças em mim. Eu mal comia. Brigava muito com minha mãe, que pensava que eu era uma adolescente temperamental. As coisas não podiam continuar daquela forma – revelou, em entrevista ao portal especializado wogymnast.com, no ano passado.
Foi então que ela decidiu se abrir para a irmã, que logo contou tudo para sua mãe. O medo de ser, de alguma forma, vista como “culpada”, felizmente se transformou em alívio com o apoio da família. Ninguém próximo à ginasta jamais questionou a veracidade de seus relatos. Mas, por trás de tudo isso, estava o esporte.
– A ginástica foi minha salvação. Eu não sei o que eu teria feito se não fosse por ela.
Larrissa Miller famíla (Foto: Reprodução/Instagram)Larrissa com os pais, uma semana antes da viagem para o Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/Instagram)
Depois de Londres, aos 20 anos, ela formalizou a primeira queixa contra o agressor. Os julgamentos começaram em 2015. Ele foi preso em maio do mesmo ano. No dia 9 de setembro, ela resolveu divulgar publicamente sua história. 
A data escolhida foi para marcar o white balloon day (dia do balão branco), promovido pela ONG australiana Bravehearts, que ajuda crianças vítimas de abuso. Desde então, Larrissa passou a ser embaixadora da entidade.
– Eu não preciso mais esconder. Eu não sou isso. É uma coisa que aconteceu comigo, mas não me define. Eu me sinto mais leve não carregando esse grande peso mais. Mesmo sabendo que, de alguma forma, sempre estará lá.
Como embaixadora, ela quer encorajar crianças a contarem suas histórias. Se preocupa em dizer que acredita nelas e sempre pergunta se elas estão recebendo o auxílio necessário. Como atleta, Larrissa está livre para voar no solo e nas barras assimétricas, as duas provas para as quais se classificou na Olimpíada. Como pessoa, está livre para viver.

Sem estrear, garoto vira opção “caseira” de goleador no Corinhians

Tomás Rosolino São PauloSP

Atacante mostrou bom futebol em treinamentos e amistosos disputados recentemente (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Atacante mostrou bom futebol em treinamentos e amistosos disputados recentemente (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

Alexandre Pato chegou e saiu, Luciano não agradou e André ainda enfrenta bastante resistência da torcida corintiana. A princípio, os dois últimos são os nomes de centroavantes com os quais Cristóvão Borges terá de encarar o restante do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Porém, com boa participação em treinos e amistosos, o garoto Isaac, que ainda não estreou no profissional, passou a ser uma opção considerada pelo técnico.
Contratado no ano passado após boa campanha com o Botafogo-SP na Copa São Paulo de Futebol Júnior, o centroavante não foi aproveitado por Tite durante a temporada. Neste ano, com a saída de Vágner Love, parecia perto de receber uma chance, mas dificilmente foi relacionado para os jogos. O panorama passou a mudar, no entanto, com a chegada de Cristóvão.
Ainda funcionando apenas como terceira opção, Isaac já ouviu diversas vezes o treinador dizer que vai dar chances para todos os jogadores do elenco. Na posição de centroavante, por exemplo, ele já testou Ángel Romero, em sua estreia, depois deu uma sequência de quatro jogos a Luciano, sacado para a improvisação de Danilo frente ao São Paulo. Por fim, André teve a oportunidade contra o Figueirense e deve ser mantido contra o Inter.
O garoto de 21 anos, entretanto, mostrou bom posicionamento e faro de gol nas chances que teve. No jogo-treino contra o time sub-20, há três semanas, no CT Joaquim Grava, deu uma assistência quase deixou o seu com menos de 15 minutos em campo. Já na última terça, diante do Juventus, ganhou meia hora em campo e foi o autor do terceiro gol no amistoso contra o time da Mooca.
“Olha, a gente tem uns atacantes muito competentes. Falava-se muito do Love, mas depois foi o cara que nos momentos decisivos, decidiu. Tem o André, que foi campeão em outras equipes, Luciano que foi bem quando precisou. Tem o Isaac que é da base, na base sempre foi artilheiro, vai ter sua chance aqui”, analisou o goleiro Cássio, fazendo questão de dividir a responsabilidade de fazer gols entre todos.
“A gente confia nesses jogadores. O Love foi o artilheiro no ano passado, mas o Jadson fez muito gol também. Acho que distribuiu bem. Todo mundo vai bem, o esquema ajuda. O mais difícil para fazer gol sou eu (risos)”, avaliou. “Todo mundo tem essa responsabilidade, atacante vai ser mais cobrado, mas temos que dividir essa cobrança”, concluiu o arqueiro.
Com 30 pontos conquistados nos 16 jogos do Campeonato Brasileiro realizados até o momento, o Alvinegro está dois pontos atrás do Palmeiras, líder da competição. Contra o Internacional, neste domingo, às 16h (de Brasília), o time vai a campo com Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Romero, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel; André.

Fla volta a homenagear Mundial de 81 em novo segundo uniforme; veja fotos Camisa branca terá gola V e detalhes rubro-negros nas mangas. Estreia acontece no jogo contra o Sport, dia 13 de agosto, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro

Por Rio de Janeiro
Nova camisa 2 Flamengo Guerrero (Foto: Divulgação)Guerrero veste a nova camisa (Foto: Divulgação)
A Adidas, fornecedora de material esportivo do Flamengo, divulgou nesta sexta-feira a nova camisa número 2 do clube. Assim como fez em 2011, o Rubro-Negro volta a homenagear a conquista do Mundial, que completa 35 anos. O uniforme branco de visitante tem gola V e as mangas listradas em preto e vermelho. As listras tradicionais da marca, assim como no primeiro uniforme, ficam nas laterais da peça.
Guerrero, Juan, Ederson, Willian Arão e Mancuello foram os modelos nas fotos divulgadas. O uniforme estreia na partida contra o Sport - mesmo adversário do primeiro jogo com o atual primeiro uniforme -, no dia 13 de agosto, sábado, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Eduardo Bandeira de Mello, presidente rubro-negro, falou sobre a nova reverência ao título mais importante da história do clube.

- A Camisa Branca do Mundial de 81 está presente no imaginário de todos os rubro-negros, nascidos ou não naquela época. É um orgulho e uma satisfação muito grande para nós termos o novo modelo inspirado naquela conquista histórica, após 35 anos. Agradeço à adidas por esse presente à Nação Rubro-Negra e aproveito para convidá-la a conferir o novo manto.
Nova camisa 2 Flamengo  (Foto: Divulgação)Willian Arão, Ederson e Juan também posam com o novo uniforme de visitante (Foto: Divulgação)
Nova camisa 2 Flamengo Mancuello (Foto: Divulgação)Nova camisa 2 Flamengo Mancuello (Foto: Divulgação)

JOGOS DA SÉRIE B

Goiás-GO
1x1
26/07/2016 19:15
Luverdense-MT
Avaí-SC
1x0
26/07/2016 21:30
Londrina-PR
CRB-AL
x
29/07/2016 19:15
Brasil-RS
Náutico-PE
x
29/07/2016 21:30
Tupi-MG
Joinville-SC
x
30/07/2016 16:00
Oeste-SP
Bragantino-SP
x
30/07/2016 16:30
Bahia-BA
Paysandu-PA
x
30/07/2016 18:30
Vila Nova-GO
Paraná-PR
x
30/07/2016 19:00
Ceará-CE
Vasco da Gama-RJ
x
30/07/2016 21:00
Criciúma-SC
Atlético-GO
x
31/07/2016 16:00
Sampaio Corrêa-MA