O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Após bronca da mãe, Medina diz que vai ficar na água até o fim das baterias Depois de abandonar a bateria que custou a sua eliminação em Portugal, Gabriel fala que aprendeu lição e não vai dar mole na etapa final do WCT, em dezembro, no Havaí

Por Guarulhos, SP


O título mundial não veio, mas Gabriel Medina está de volta ao Brasil, após dois meses competindo no exterior (Taiti, França e Portugal). A ideia era ter um retorno triunfal ao país. Mas, na semana passada, o fenômeno brasileiro caiu na terceira rodada do WCT de Peniche, em Portugal, e perdeu a chance de assegurar de forma antecipada o inédito caneco para o surfe nacional. No retorno ao solo brasileiro, Gabriel revelou que a bateria que custou sua eliminação gerou uma bronca da mãe dele, Simone. Ela não gostou nada de ver o filho abandonando o mar quando ainda faltavam cerca de 2 minutos de disputa, tempo suficiente para tentar uma virada sobre o americano Brett Simpson, que acabou vencendo por 12,50 a 12,06. O surfista aceitou a bronca e prometeu só sair da água no fim das suas próximas baterias. A prova da lição vai acontecer no WCT de Pipeline, no Havaí, entre os dias 8 e 20 de dezembro, quando o paulista depende apenas de si para ser campeão mundial.
- Saí dois minutos antes, mas foi um engano. Não consegui escutar o tempo que restava, falam em inglês e entendi errado, achei que faltassem alguns segundos. Achei que era a última onda e saí mais cedo. Quando saí da bateria minha mãe veio brigar comigo: "Por que saiu mais cedo? Volta lá, ainda temos tempo!" - afirmou Gabriel, que depois demonstrou ter aprendido.
gabriel medina surfe entrevista (Foto: David Abramvezt)Medina concede entrevista no retorno ao Brasil (Foto: David Abramvezt)
- A partir de agora, eu só só vou sair da água depois de escutar a sirene que mostra o fim da bateria. Vou ficar lutando até o fim - completou Medina.
A despeito da queda prematura e do triunfo do australiano Mick Fanning em Peniche, o paulista de 20 anos continua liderando o ranking. Assim, ele dependerá apenas dele na última etapa da temporada, o WCT de Pipeline, no Havaí, entre os dias 8 e 20 de dezembro. Precisa avançar à final na disputa realizada na meca do surfe ou chegar mais longe do que Fanning. Caso ele vença duas baterias, já tira o mito americano Kelly Slater da briga. Mas Gabriel não quer pensar em fazer o mínimo, o foco dele é ser o ganhador da etapa derradeira do circuito mundial.
- Na etapa do Havaí, os dois (Mick e Kelly) normalmente têm bons resultados. Esse é o meu quarto ano no circuito e competi quatro vezes lá. O meu foco é ir lá para ganhar. Eu tenho certeza que eles vão chegar nas quartas de final para cima. Eu não vou pensar neles, vou pensar na vitória para garantir o título mundial sem depender de ninguém - afirmou Gabriel, em entrevista coletiva num hotel perto do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.
Com os 10.000 pontos que ganhou com a vitória no WCT de Peniche, o australiano Mick Fanning ultrapassou o americano Kelly Slater (50.050) na vice-liderança do ranking, com 53.100, e encostou em Medina, que tem 56.550 pontos. É o duelo entre um tricampeão mundial, um 11 vezes campeão do mundo e um jovem na luta pelo primeiro título. Uma pressão e tanto, mas Gabriel faz questão de dizer que está tranquilo.
- Ganhar esse título mundial ia ser muito importante para a minha carreira e para o Brasil, ainda mais tendo o Kelly Slater competindo. Ele tem 42 anos e com ele na disputa fica mais especial. Estou vivendo um sonho. Eu tive ótimos resultados esse ano. Claro que esse último poderia ser melhor, mas pressão eu não sinto. Eu tenho 20 anos e pelo menos mais dez anos de carreira. Vai ser o que Deus quiser, eu não vou desistir nunca.
Gabriel seguirá para o Rio de Janeiro, onde terá alguns compromissos publicitários. Na terça-feira, ele viajará para a Praia de Maresias, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, onde vive. No quintal da sua casa, ele disputará o WQS Prime de Maresias, de 3 a 9 de novembro. A competição da divisão de acesso será como um "treino de luxo" para a última e decisiva etapa no Havaí. Os tubos do litoral paulista são considerados os melhores do país.
- Vai ser em frente à minha casa. Para mim não conta muito (em termos de ranking), mas eu vou mais surfar porque é em casa, em uma onda que eu surfei a vida inteira. Já vou me preparar para a competição do Havaí.
O QUE MEDINA PRECISA FAZER PARA SER CAMPEÃO MUNDIAL
- Se Medina perder na segunda (25º) ou na terceira fase (13º) em Pipeline, precisa torcer para Slater não vencer a etapa, e Fanning não chegar às semifinais. Caso Fanning pare nas quartas, os dois farão uma bateria homem a homem para decidir o caneco.
- Se perder na quinta fase (9º), tem que torcer para Mick não chegar à final.
- Se perder nas quartas (5º) ou nas semis (3º), tem que torcer para Mick não vencer a etapa.
- Se chegar à final, conquista o título, independentemente do resultado de Mick.

STJD não libera e Guerrero desfalcará Corinthians em clássico contra Palmeiras O Timão tentou trocar a suspensão de três jogos por uma multa em um pedido direto ao presidente da entidade

por Agência Estado

São Paulo, SP - Fracassou a tentativa do Corinthians em liberar Paolo Guerrero para o clássico com o Palmeiras, neste sábado, no Pacaembu. O departamento jurídico do clube informou na manhã desta sexta-feira que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não aceitou o pedido para amenizar a punição aplicada ao atacante.
O Corinthians tentava trocar a suspensão de três jogos por uma multa em um pedido direto ao presidente do STJD, Caio César Vieira Rocha. Era a única possibilidade para o time contar com seu artilheiro no clássico deste fim de semana. Mas o presidente do tribunal negou a troca.

Guerrero não poderá reforçar o Corinthians contra o Palmeiras
Guerrero não poderá reforçar o Corinthians contra o Palmeiras
Guerrero havia sido denunciado por um empurrão no árbitro Leandro Bizzio Marinho, num lance que foi comparado ao do meia Petros. O jogo foi disputado pela Copa do Brasil, contra o Bragantino, nas oitavas de final. Como o Corinthians já foi eliminado, a pena tem de ser cumprida em jogos pelo Campeonato Brasileiro.
No lance, Guerrero não foi expulso. Portanto, não cumpriu nenhuma suspensão automática. Com a negativa do STJD, os jogos que Guerrero não poderá atuar são: Palmeiras (25/10), Coritiba (1º/11) e Santos (09/11). Apesar da negativa recebida do STJD nesta sexta, o clube vai propor nova troca na punição de Guerrero antes do clássico com o Santos.

Após encarada tranquila na pesagem, Aldo promete: "Cinturão vai ficar aqui" Campeão mostra muita empolgação e marca 65,8kg, assim como Chad Mendes. Fabrício Morango, Tony Martin e Scott Jorgensen não batem peso

Por Rio de Janeiro

A encarada entre José Aldo e Chad Mendes na pesagem do UFC Rio 5, realizada nesta sexta-feira, no Maracanãzinho, não justificou a expectativa do público, mas tanto um quanto o outro foram seguros nas palavras e mostraram muita confiança em vencer na revanche de sábado. Os dois bateram 65,8kg, exatamente o limite da categoria dos penas quando há cinturão em jogo, e mantiveram uma distância segura ao ficarem frente a frente. Desta vez o presidente do Ultimate, Dana White, estava presente para evitar que algo ruim acontecesse.
José Aldo x Chad Mendes pesagem UFC Rio 5 (Foto: André Durão / Globoesporte.com)José Aldo e Chad Mendes na pesagem UFC Rio 5 (Foto: André Durão / Globoesporte.com)
- Assim como ele (Chad), muitos tentaram. Podem ficar tranquilos que esse cinturão vai ficar aqui. Amanhã conto com a presença de todos. Fiquem tranquilos, esse cinturão não vai sair daqui. Um grande beijo a todos - enfatizou o campeão, dono do único título brasileiro do UFC.
Muito empolgado, Aldo subiu as escadas correndo e não bateu o peso na primeira tentativa. Ele teve de tirar a bermuda e ficar nu, envolto por uma toalha, para bater os 65,8kg. Mas em momento algum demonstrou preocupação. Chad Mendes, por sua vez, foi o primeiro da dupla a se pesar e, ao ouvir as vaias da torcida brasileira, pediu para que o som fosse ainda mais alto, em tom provocativo. Eles não se cumprimentaram após a encarada. O desafiante garantiu que não é o mesmo de janeiro de 2012, quando foi nocauteado por Aldo também no Rio de Janeiro.
José Aldo x Chad Mendes pesagem UFC Rio 5 (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Aldo precisa da toalha, mas bate o peso de 65,8kg (Foto: André Durão / Globoesporte.com)
- Muita coisa mudou. Vi os erros que cometi na primeira luta. É difícil falar tudo o que mudou . Corrigi os erros e estou pronto para essa nova batalha - disse o americano.
Três atletas, num total de 22, não bateram seus respectivos pesos. O americano Tony Martin marcou 71,2kg e o brasileiro Fabrício Morango, 71,7kg. Os dois, que se enfrentariam pelos leves, onde o limite é de 70,8kg, agora lutarão no peso combinado até 71,7kg e não foram multados pela comissão atlética. Já o americano Scott Jorgensen, adversário do brasileiro Wilson Reis, bateu 58,1kg, sendo que o limite dos moscas é de 57,2kg. Ele abriu mão da segunda tentativa e perdeu 20% da bolsa de luta.
Estrelas do coevento principal, Glover Teixera e Phil Davis pesaram a mesma coisa: 93kg, cerca de 400g abaixo do limite dos meio-pesados. Antes da encarada, o brasileiro chamou a torcida e fez sinal se soco, apontando para o adversário e dizendo: "Acabou".
Glover Teixeira x Phil Davis pesagem UFC Rio 5 (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Meio-pesados Glover Teixeira e Phil Davis na pesagem (Foto: André Durão / Globoesporte.com)
As melhores encaradas da pesagem foram entre William Patolino, que foi um dos mais aplaudidos pelo público, e Neil Magny; Darren Elkins e Lucas Mineiro; e Felipe Sertanejo e Ande Fili. Todos mostraram muita disposição e fecharam a cara.
O UFC Rio 5, ou UFC 179, será realizado a partir das 21h (de Brasília) deste sábado, no Maracanãzinho, com transmissão ao vivo do Combate e acompanhamento em Tempo Real doCombate.com.

UFC 179
25 de outubro de 2014, no Rio de Janeiro (RJ)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena (até 65,8kg): José Aldo (65,8kg) x Chad Mendes (65,8kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Glover Teixeira (93kg) x Phil Davis (93kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Fábio Maldonado (93kg) x Hans Stringer (93,4kg)
Peso-pena (até 66,3kg): Darren Elkins (65,8kg) x Lucas Mineiro (66,2kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Diego Ferreira (70,8kg) x Beneil Dariush (70,8kg)
CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio (até 77,6kg): William Patolino (77,1kg) x Neil Magny (77,6kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Yan Cabral (70,8kg) x Naoyuki Kotani (70,3kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Scott Jorgensen (58,1kg) x Wilson Reis (56,7kg)
Peso-pena (até 66,3kg): Felipe Sertanejo (66,2kg) x Andre Fili (66,2kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Gilbert Durinho (70,3kg) x Christos Giagos (70,8kg)
Peso combinado (até 71,7kg): Fabrício Morango (71,7kg) x Tony Martin (71,2kg)

Na era dos pontos corridos, quem tem melhor defesa geralmente conquista o título da Série B. Veja! Nesta edição, o Joinville tem o sistema defensivo menos vazado, porém, a líder Ponte Preta não fica muito atrás

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) – O que tudo indica o título do Campeonato Brasileiro da Série B tem tudo para ficar nas mãos da Ponte Preta. A Macaca vive boa fase, deixou Vasco e Avaí para trás e segue firme na liderança. O único que parece que pode assumir esse posto é o Joinville, que vem na cola. Para conquistar a sua primeira taça em 114 anos de história, o clube campineiro terá que jogar contra os números. Na era dos pontos corridos, o time que tem a melhor defesa geralmente é o campeão. Nesta situação, seria o JEC.
A Série B mudou para o modelo de pontos corridos em 2006. Desde então foram disputadas oito temporadas e em seis delas a melhor defesa levantou o caneco. Em apenas dois anos, isso não ocorreu, com o Atlético-MG, campeão no ano de inauguração em pontos corridos e com o Coritiba em 2010, que, por outro lado, teve o melhor ataque.
Das demais seis temporadas, a melhor defesa ficou com o título. Em 2007, o Coritiba ficou longe de ter o melhor ataque, mas o seu sistema defensivo fez com que o time voltasse à elite do futebol brasileiro com a taça na mão. No ano seguinte, o Corinthians não tomou conhecimento da competição e teve os melhores números em tudo.

Ponte Preta e Joinville disputam a liderança da Série B - Rodrigo Villalba/AFI
Ponte Preta e Joinville disputam a liderança da Série B
Na temporada 2009, o campeão foi o Vasco. O Trem Bala da Colina teve apenas o terceiro melhor ataque, mas chamou a atenção pela sua defesa, que tomou apenas 29 gols, quase a metade dos gols sofridos pelo vice-líder Guarani, com 51. Em 2011, a “Barcelusa” teve o melhor desempenho ofensivo e defensivo, apenas 38 gols sofridos, e levou o título.
Em 2012, o Goiás foi campeão com a segundo melhor ataque e com a defesa menos vazada. Sofreu apenas 37 gols. Por fim, o Palmeiras, em 2013, ficou com título com os melhores números em tudo, assim como foi o Corinthians em 2008.
Como vimos, nem sempre a melhor defesa ficou com a taça. Em 2010, a defesa menos vazada foi a do Figueirense, vice-campeão, com 37 gols sofridos. O Bragantino também sofreu os mesmos números de gols, mas ficou apenas na oitava colocação. Já em 2006, o segundo colocado, também foi o melhor defensivamente. O Sport teve sua meta vazada em 36 oportunidades, contra 39 do campeão Atlético-MG.
Os números provam também, que o melhor ataque vem em segundo plano. Das oito temporadas, apenas em quatro vezes o setor ofensivo teve destaque, e quase sempre junto com a defesa menos vazada. Isso aconteceu com Palmeiras, em 2013, Portuguesa, em 2011, e Corinthians, em 2008. Apensar o Coritiba em 2010 teve o melhor ataque e apenas a oitava melhor defesa.
Neste ano,a Ponte Preta tem o melhor ataque da competição, com 52 gols, e a terceira defesa menos vazada, com 30 sofridos, contra 29 de Vasco, terceiro, e Santa Cruz, 11º colocado, e 28 do vice-líder Joinville. Com isso, é melhor a Macaca abrir o olho, mas aparentemente é mais fácil sua defesase fechar e chegar nessas marcas.

Jacksonville Jaguars improvisa e cria pool party em pleno estádio. Confira! O time da NFL construiu duas piscinas em seus camarotes para atrair os torcedores ao estádio

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) – Estamos em uma das épocas mais quentes do ano e nada cairia melhor do que uma piscina fresquinha e uma bebida geladinha. Imaginemfazendo tudo isso assistindo o seu time dentro do estádio. Não. Nos dias de hoje, isso não é mais impossível, como virou realidade. OJacksonville Jaguars, da cidade de Jacksonville, na Flórida, um dos times que disputam a NFL, tomou a inusitada iniciativa de construir duas piscinas no Estádio EverBank Field.
Com um público muito aquém do esperado na última temporada, o dono do Jacksonville Jaguars e do Fulham, time de futebol da Inglaterra, sheik Shahin Khan resolveu aproveitar o forte calor da Flórida para atrair os torcedores ao estádio, uma vez que não é todo dia que podemos acompanhar nosso clube dentro de uma piscina e até mesmo paquerando as belas mulheres, que curtem a ideia e desfilam seus belos corpos em seus lindos biquínis.

As gatas se divertem com o open bar nas piscinas
As gatas se divertem com o open bar nas piscinas
A ideia foi aderida com sucesso e o público no Estádio EverBankField aumentou consideravelmente. A partida, porém, acaba ficando em segundo plano para esses sortudos torcedores, que transformam o jogo em uma verdadeira “Pool Party”. Porém, ainda existe espaço para as criançadas se divertirem a aproveitaram para dar uma refrescada.No total, 200 pessoas podem curtir as piscinas por evento.
As piscinas ficam instalada em dois andares do camarote do EverBlank Field. O preço para “assistir” a partida do local custa cerca de US$ (R$ 550), com direito a 50 ingressos, além de comida e bebida de graça. Ficou com inveja? Pensou se a ideia pega nos estádio brasileiros? Como seria? Por enquanto, ficará na sua imaginação. O fato é que na Flórida, deu muita mulher bonita.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Série C: Mogi Mirim terá força máxima para 'decisão' contra o Salgueiro O time paulista joga por um empate para ficar com o acesso à Série B de 2015

por Marcelo Gotti - Mogi Mirim

Mogi Mirim, SP, 23(AFI) - A vitória diante do Salgueiro, por 1 a 0, no Estádio “Cornélio Muniz”, o Salgueirão, no último domingo, 19, pela primeira rodada das quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C, deixou o Mogi Mirim próximo de assegurar o acesso à Série B do Brasileiro em 2015.
Nesta sexta-feira, 24, no Estádio “Romildo Ferreira”, às 16h, as duas equipes novamente irão se enfrentar para definir quem prossegue na competição, com vaga garantida à semifinal da Série C, mas com presença garantida na Segunda Divisão do nacional.
Para o confronto, o técnico do Sapo, Claudinho Batista, poderá contar com força máxima. Todos os jogadores do elenco mogimiriano estão à disposição do comandante vermelhinho. 
Autor do belo gol que deu a vitória ao Mogi diante do Carcará de Pernambuco, o atacante Tomas Anderson poderá ganhar uma vaga no time titular. Desta forma, Claudinho Batista deverá escolher quem deve deixar o time.
O volante Danrlei e o meio-campista Everton Heleno poderão ser sacados pelo treinador para a entrada do atacante. Nas demais posições, Claudinho Batista deverá repetir a mesma equipe do Sapão da Mogiana.
Um empate por qualquer placar ou uma nova vitória, recoloca o Mogi na Série B do Brasileiro. O provável Sapo que enfrenta o Salgueiro deverá ser formado por Mauro; Valdir, Fábio Sanches, Wagner e Leonardo; Magal, Maycon, Danrlei e Vitinho;Everton Heleno (Tomas Anderson) e Nando.

Presidente da CBF, Del Nero conquista Carol Muniz, capa de julho da Sexy... E os clubes estão rumo à falência! Enquanto isso, clubes seguem à caminho da falência, os campeonatos estão desvalorizados, calendário continua desorganizado, Seleção está descrédito e os estádios estão vazios

por Agência Futebol Interior


São Paulo, SP, 22 (AFI) – “A pipa do vovô não sobe mais. A pipa do vovô não sobe mais. Apesar de fazer muita força. O vovô foi passado pra trás!”. A folclórica marchinha de carnaval, de autoria de Sílvio Santos, nem de longe reflete o atual momento do futuro presidente da CBF, Marco Polo Del Nero. O cartola tem mostrado que sua “pipa” continua voando alto com a conquista de mais uma capa da revista Sexy, a estonteante Carol Muniz. De quebra, ele ainda anda passado muita gente para trás, principalmente os clubes falidos Brasil afora.

Carol Muniz, capa da Sexy de Julho, conquista Del Nero
Carol Muniz, capa da Sexy de Julho, conquista Del Nero
O futebol brasileiro segue afundado em problemas. Inúmeros clubes seguem à caminho da falência, os campeonatos estão cada vez mais desvalorizados, calendário continua desorganizado,Seleção Brasileira está em total descrédito, e os estádios ficam cada vez mais vazios. Ainda assim, Del Nero parece viver em seu “País das Maravilhas”.
De acordo com as informações, o mandatário da Federação Paulista de Futebol (FPF) está aproveitando bem sua solteirice, agora, com a capa de Julho da Sexy. Nas últimas semanas, os dois tem curtido bons momentos em passeios de helicóptero, lancha... Mas tudo sempre com muita discrição. A musa, que já participou de concurso representando o Bahia, tem até evitado postar fotos em seu perfil no Instagram.


QUAL A PRÓXIMA?
O fato curioso é que Carol não é a primeira capa da Sexy a cair nos braços do “encantador” – em tom irônico, é claro – senhor da CBF. Há pouco mais de um mês, o dirigente foi visto curtindo a vida ao lado da não menos bela modelo Katherine Fontenele, que fora capa da Sexy do mês de março e ex-Coelhinha da Playboy.
Del Nero já havia tido um affair com Katherine Fontenele, capa de março da Sexy
Del Nero já havia tido um affair com Katherine Fontenele, capa de março da Sexy
No caso da capa de março, ele não parecia se preocupar em manter a discrição no romance. A musa chegou a se utilizar das redes sociais para postar fotos de sua viagem nos EUA. Uma delas foi na Broadway, em Nova Iorque. Antes, ela já havia postado uma foto com Del Nero em um iate, no Guarujá.
Curiosamente, Katherine também ganhou um emprego na Federação Paulista de Futebol (FPF), onde Del Nero deve presidir até 2015, quando assume definitivamente a CBF. Ela conquistou a vaga de apresentadora na TV FPF. Coincidentemente, o cargo era ocupado pela ex-namorada do dirigente, a também modelo Carol Galan, demitida após o fim do relacionamento.
FARRA NA CBF
Nesta semana, uma informação da Revista Veja – Editora Abril – deixou ainda mais estarrecido o mundo do futebol. Enquanto os clubes sofrem com a falta de dinheiro e os jogadores cada vez mais tendo seus salários não pagos, os dirigentes da CBF e das Federações Estaduais continuam nadando em dinheiro.

Marin e Del Nero: Qual será próxima da dupla?
Marin e Del Nero: Qual será próxima da dupla?
Segunda daRevista Veja, o atual presidente da CBF, José Maria Marin, acaba de decidir que os presidente das 27 Federações estaduais vão receber um “mensalão” de R$ 15 mil. Segundo, ainda a “Veja”, as Federações Estaduais já recebem R$ 100 mil mensalmente para suas atividades.
Isto significa, por exemplo, que uma Federação inexpressiva como a Federação do Amapá, recebe cerca de R$ 1.400.000,00 da CBF anualmente. Isto não seria problema se tal dinheiro fosse investido no futebol local e não na mordomia de seus dirigentes.

Série B: Após troca de técnico, Ceará dispensa Amaral e Souza Os dois jogadores foram contratados ainda no campeonato Cearense, mas não se firmaram

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 23 (AFI) – A troca de comando técnico no Ceará (PC Gusmão substituiu Sérgio Soares) já gerou dispensas no time cearense. Nesta quinta-feira, a diretoria, por meio do vice-presidente, Robinson de Castro, anunciou as saídas do volante Amaral e do meia Souza. Os dois rescindiram o contrato e foram desligados do clube.

Souza foi dispensado nesta quinta-feira
Souza foi dispensado nesta quinta-feira
Experientes, os dois jogadores chegaram no início do ano bastante badalados. Com passagens por São Paulo, Fluminense e Grêmio, Souza era apontado como o camisa 10 que faltava ao Vovô, mas sequer conseguiu se firmar como titular. Durante todo o período em que Sérgio Soares comandou o Vovô, o experiente meia ficou apenas como opção a Nikão e Lulinha no meio-campo.
Assim como Souza, o volante Amaral também chegou com muitas expectativas ao Ceará. Contratado junto ao Criciúma, ele acumula passagens por Vasco, Cruzeiro e Botafogo, mas no Vovô não se firmou como titular.

Evandro Leitão conseguiu se eleger Deputado e esqueceu do Ceará
Evandro Leitão conseguiu se eleger Deputado e esqueceu do Ceará
As dispensas dos dois jogadores só mostra a falta de planejamento do presidente Evandro Leitão, que de início trouxe medalhões para o clube para aumentar a sua popularidade e conseguir a eleição para Deputado Estadual no Estado. Após conseguir se eleger, abandonou o clube, deixando entregue aos fracassos.
Ainda na luta pelo acesso, o Ceará ocupa a quinta posição da Série B, com 50 pontos. PC Gusmão faz a sua estreia nesta sexta-feira, às 21h50, quando o Vovô recebe o Santa Cruz, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Dunga poupa clubes brasileiros e convoca só estrangeiros na Seleção Brasileira Brasil enfrentará a Turquia, no dia 12 de novembro, em Istambul, e Áustria, seis dias mais tarde, em Viena

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 23 - O técnico Dunga anunciou nesta quinta-feira a lista de 23 convocados daseleção brasileira para os dois próximos amistosos do time nacional, contra Turquia, no dia 12 de novembro, em Istambul, e Áustria, seis dias mais tarde, em Viena. Depois de tantos apelos, o treinador finalmente decidiu ouvir os clubes brasileiros e não chamou nenhum jogador que atua no País para estes confrontos.

CBF, de Marin, obrigou Dunga a poupar clubes brasileiros
CBF, de Marin, obrigou Dunga a poupar clubes brasileiros
Dunga voltou à seleção brasileira após o fracasso na última Copa do Mundo e desde então conseguiu ótimos resultados. Em quatro partidas, foram quatro vitórias, com oito gols marcados e nenhum sofrido. Entre elas, destaque para a boa vitória sobre a Argentina por 2 a 0, em amistoso disputado no último dia 11 na China, pelo Superclássico das Américas. No mais, a equipe brasileira bateu Colômbia e Equador, ambos por 1 a 0, e goleou o Japão por 4 a 0.
Desde o início do trabalho, Dunga deixou claro que sua intenção era promover uma renovação gradual na equipe, mesclando nomes que estiveram na última Copa com outros sem tanta experiência internacional. E mais uma vez ele fez isso na lista desta quinta-feira, que contou com a volta de Thiago Silva, ausente nas duas primeiras convocações do treinador por lesão, depois de ter sido o capitão da seleção na Copa do Mundo de 2014.
Ao contrário do que vinha acontecendo, no entanto, desta vez ele finalmente poupou atletas de clubes brasileiros, uma vez que os amistosos acontecerão em meio às retas finais do Brasileirão e da Copa do Brasil. O amistoso contra a Turquia, por exemplo, acontecerá exatamente no mesmo dia da primeira partida da decisão da Copa do Brasil.
Por conta disso, nomes presentes nas duas convocações do técnico até o momento, como Jefferson, Gil, Elias, Everton Ribeiro e Diego Tardelli, estão fora. A ausência dos jogadores que atuam no Brasil promoveu alguns retornos de atletas que já têm uma história na seleção, mas que não vinham sendo lembrados, como o goleiro Diego Alves, do Valencia, e o meia-atacante Lucas, do Paris Saint-Germain.
A opção de Dunga também abriu espaço para novidades. O goleiro Neto, da Fiorentina, e o atacante Douglas Costa, do Shakhtar Donetsk, voltam a ser convocados. Do Shakhtar, aliás, sai a principal novidade da lista: o atacante Luiz Adriano, que quebrou diversos recordes ao marcar cinco gols em um jogo de Liga dos Campeões, na última terça. Roberto Firmino, do Hoffenheim, e Casemiro, do Porto, são as maiores surpresas da lista.
Os confrontos contra Turquia, que acontecerá dia 12 às 16h30 (de Brasília), e Áustria, dia 18 às 16 horas, encerram o calendário da seleção brasileira em 2014. O ex-zagueiro da seleção, do São Paulo e da Ponte Preta Oscar foi confirmado nesta quinta-feira como auxiliar pontual de Dunga nestas partidas. Para o ano que vem, a CBF ainda não divulgou a realização de nenhum amistoso.

Dunga reedita dupla Neymar e Lucas na Seleção Brasileira
Dunga reedita dupla Neymar e Lucas na Seleção Brasileira
Confira a lista dos convocados:
Goleiros:
Rafael Cabral (Napoli)
Neto (Fiorentina)
Diego Alves (Valencia)
Zagueiros:
David Luiz (Paris Saint-Germain)
Marquinhos (Paris Saint-Germain)
Thiago Silva (Paris Saint-Germain)
Miranda (Atlético de Madri)
Laterais:
Mário Fernandes (CSKA Moscou)
Alexsandro (Porto)
Filipe Luís (Chelsea)
Danilo (Porto)
Meio-campistas:
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Rômulo (Spartak Moscou)
Fernandinho (Manchester City)
Casemiro (Porto)
Roberto Firmino (Hoffenhein)
Oscar (Chelsea)
Willian (Chelsea)
Lucas (Paris Saint-Germain)
Philippe Coutinho (Liverpool)
Atacantes:
Neymar (Barcelona)
Luiz Adriano (Shakhtar Donetski)
Douglas Costa (Shakhtar Donetski)

Mongólia Bike Challenge: 900km de aventuras, aprendizados e emoções Único representante brasileiro na competição que reúne os melhores atletas de ciclismo do mundo, Breno Bizinoto conta sua experiência na ultramaratona

Por Mongólia


Breno Bizinoto Eu Atleta (Foto: Danielle Baker)Breno Bizinoto é o primeiro representante do Brasil
no Mongólia Bike Challenge (Foto: Danielle Baker)
A ideia de competir 900km com os melhores atletas de mountain bike do mundo durante sete dias parece elevar o esporte ao extremo. Os desafios e novidades encontrados na quinta edição do Mongólia Bike Challengebeiram o infinito, e se consagram como extremos em se falando de distâncias, temperatura, superação de limites, riquezas naturais, cultura e história.
A apresentação da corrida começou com uma cerimônia na qual os atletas e organizadores se apresentaram, resumindo brevemente o que estava por vir. Havia 79 atletas de 23 países com histórias completamente diferentes e algumas paixões em comum.
A organização falou muito sobre o evento, mas falou pouco sobre os 900km que iríamos enfrentar. “Não criem nenhuma esperança para esta corrida. Tudo pode acontecer, portanto estejam preparados”. O silêncio reinou naquele momento. No fundo, eu já sabia que tudo pode acontecer em uma ultramaratona. Mas, ao longo dos sete dias, eu vi que deveria ter levado aquela recomendação ainda mais a sério.
Um dia antes da primeira etapa, fomos levados ao Complexo da Estátua de Chingiss Khan, o maior imperador da Mongólia. A sua história é repleta de curiosidades, e ele é homenageado em todo o país. O lugar é um dos mais bonitos que eu já vi, o monumento é magnífico e o horizonte é repleto de montanhas. A largada seria no dia seguinte, no mesmo local. Eu não tinha ideia se conseguiria um pódio ou não. Eu estava aceitando até a hipótese de não conseguir completar a corrida, mesmo com experiência em maratonas, ultramaratonas e provas de endurance. Mas, como único representante do Brasil, eu queria muito mostrar ao mundo como está o nível do MTB por aqui.
Procurei mapear meus adversários logo ali. Vi diversos atletas que aparentavam ser da minha categoria, 18 a 32 anos. Tinha um inglês forte, braços definidos e postura impecável. Logo vi que eu seria aniquilado. Havia um trio de chineses que não entendiam uma palavra do que a gente falava. Tinha um espanhol que também aparentou ser muito experiente...  Assim fui medindo as possibilidades de me destacar ou afundar na categoria.
Mongolia Bike Challenge 2014 (Foto: Danielle Baker)Estátua de Chingiss Khan, imperador da Mongolia: local da largada da primeira etapa (Foto: Danielle Baker)
Nesta noite, correu o boato que um italiano saiu para treinar no dia anterior e ficou perdido nas montanhas, passando a noite por lá. Fui tentar identificar quem era. Ele estava desconsolado ecansado. Disse que foi treinar nas montanhas, andou 20km para fora da cidade e, quando retornou, viu que estava perdido. O sol se pôs, e ele foi o primeiro a experimentar o frio que faz lá em cima. Ele ficou sem nenhuma fonte de iluminação e disse que era impossível observar os caminhos.
Assim que a noite caiu por completo, ele viu uma fogueira e, com muita dificuldade, chegou até ela. Foi recebido por três mongóis que tinham muita dificuldade em entender o que ele falava. Eles só tinham água e amendoins. Eles não deixaram o italiano tentar voltar para a cidade, pois era muitoperigoso caminhar pela montanha sem luz, havia buracos e animais selvagens, como lobos. Além disso, a temperatura chega a -10°C nesta época do ano. Ele poderia ter morrido!
O italiano passou a noite sem dormir, porque mesmo com a fogueira e os amendoins, foi dominado pelo frio, pela fome e pelo medo. Quando o sol nasceu, ele aprendeu o caminho de volta para a cidade. Sua longa pedalada totalizou mais de 100km.
Mongolia Bike Challenge 2014 (Foto: Danielle Baker)Os 79 competidores de 23 países diferente posam para foto após a apresentação da prova(Foto: Danielle Baker)
Assim que ele entrou no perímetro urbano, foi recebido pelo exército da cidade. O cara estava com fome, frio, sono, medo, e se deparou com um militar apontando uma arma para a sua cabeça, falando uma língua impossível de entender. Ele me disse que chorou muito. Os militares sabiam que ele não era um cidadão local, e suspeitaram que estivesse entrando ilegalmente no país, debicicleta mesmo.

Quem já competiu uma ultramaratona sabe o quanto é importante se resguardar e descansar antes da prova, comer e dormir bem e ficar longe de qualquer estresse. Tive muita pena de ver que ele já ia começar a corrida assim, com uma chance imensa de se dar mal e abandonar. Além disso, ele não tinha experiência com maratonas e ultramaratonas. Fiquei triste por ele.
Mongolia Bike Challenge 2014 (corrigido) (Foto: Divulgação)