O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 18 de abril de 2015

Codó vence eliminatória masculina e vai correr ao lado de Bolt no domingo "Sempre queremos estar do lado do melhor do mundo", afirma atleta, que poderá representar o país na final do "Bolt Contra o Tempo". Vitória Rosa avança no feminino


Por 
Rio de Janeiro

Codó é o vencedor do desafio de atletismo "Bolt contra o Tempo" (Foto: Amanda Kestelman)Codó leva eliminatória do "Bolt Contra o Tempo" (Foto: Amanda Kestelman)
José Carlos Moreira, o Codó, será o representante brasileiro na disputa masculina ''Bolt Contra o Tempo''. Após vencer a eliminatória deste sábado, correndo em 10s43, o atleta de 31 anos vai voltar na pista no domingo ao lado de ninguém menos que o astro jamaicano Usain Bolt. Ex- campeão pan-americano, ele celebrou mais uma oportunidade de correr ao lado do recordista mundial. Será sua quarta chance.

- Esperava um pouco melhor. Não consegui me sair bem. Mas, graças a Deus, queria ir para a final e correr amanhã com o Bolt. Essa será  a quarta vez (que correrá com o jamaicano). Sempre queremos estar do lado do melhor do mundo - disse Codó, que esteve com Bolt no Mundial de Osaka 2007, em Pequim 2008 e no Mundial de Berlim 2009.

O segundo lugar na classificatória masculina ficou com Sandro Viana, com 10s54. A terceira colocação foi com Haiko Zimmermann, e Fabiano Gilberto da Silva fechou em quarto (confira os tempos abaixo). O vencedor José Carlos Moreira mostrou expectativas altas para a final.

- A gente espera tudo. E melhorar. Lado a lado com ele e fazer o melhor. Ir para cima.

Além de Usain Bolt, Codó correrá ao lado do americano  Ryan Bailey, medalhista olímpico de prata no revezamento 4x100m em Londres 2012, e do holandês Churandy Martina, ouro no Pan do Rio 2007.

VITÓRIA ROSA VENCE NO FEMININO
Vitoria Rosa, vencedora nas eliminatórias do feminino do evento "Bolt contra o tempo" (Foto: Amanda Kestelman)
Vitória Rose vence no feminino
(Foto: Amanda Kestelman)
Na eliminatória feminina, a jovem Vitória Rosa, de 19 anos, foi a vencedora. Ela correu com o tempo de 11s80 e assegurou presença na disputa principal. No domingo, correrá ao lado de nomes de peso e medalhistas olímpicas: a americana Carmelita Jetter, e as jamaicanas Veronica Campbell-Brown e Kerron Stewart. A brasileira disse ser fã das atletas que serã suas adversárias.

- Espero melhorar meu resultado e abaixar mais meu tempo. Estou um pouco ansiosa, por ser mais nova e elas todas serem mais experientes do que eu. Carmelita Jeter é uma inspiração para o atletismo, tanto ela quanto as outras.

O segundo lugar da classificatórias das mulheres ficou com Aline Sena, com 11s86. Mirna Silva foi a terceira (12s06), e Lorena Lourenço a quarta colocada (12s19).

O ''Bolt Contra o Tempo'' será transmitido ao vivo pela TV Globo, neste domingo, dentro do Esporte Espetacular. Além dos 100m masculino, haverá a disputa feminina e outra paralímpica. A primeira prova é às 10h30 (de Brasília). A entrada é franca.

TEMPOS

Feminino
Vitória Cristina Silva Rosa - 11,80s
Aline Torres Sena - 11,86s
Mirna Marques Silva - 12,06s
Lorena de Araújo Silva - 12,19s

Masculino
José Carlos Moreira, Codó - 10,43s
Sandro Ricardo Rodrigues Viana  - 10,54s
Haiko Bruno Zimmermann - 11,03s
Fabiano Gilberto da Silva - 12,36s

Nos EUA, Ana Cláudia Lemos faz 11s07 e confirma índices do Pan e Mundial Atleta, que defende o Brasil em Toronto e na China, conseguiu um excelente tempo nos 100m do Brian Clay Invitational, perto de seu recorde sul-americano, de 11s05


Por 
Azusa, Estados Unidos

Ana Claudia Lemos, do atletismo, consegue excelente marca nos EUA (Foto: Divulgação)Ana Claudia Lemos, do atletismo, consegue excelente marca nos EUA (Foto: Divulgação)

A velocista Ana Cláudia Lemos Silva conseguiu um excelente resultado nos 100m rasos, no Bryan Clay Invitational, nesta sexta-feira. O evento aconteceu no Estádio Cougar Athletic, em Azusa, na Califórnia. A brasileira correu a prova mais rápida do atletismo em 11s07 e ficou muito perto de seu recorde sul-americano, de 11s05, estabelecido em 2013. Com isso, ratificou os índices para representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho, e no Mundial de Pequim, na China, em agosto.

O resultado é o melhor do ranking nacional na temporada 2015. Ana bateu Rosângela Santos, que tinha 11s17, tempo conquistado em Coral Gables, na Flórida, no dia 11 de abril. Rosângela, por sua vez, foi a terceira colocada na prova desta sexta-feira, com 11s29, atrás da americana Lakeisha Lawson, que fez 11s23.

O índice para o Mundial de Pequim, na China, de 22 a 30 de agosto, é de 11s33 para as mulheres, nos 100 m. Ana já tinha a marca, com o tempo de 11s20 que havia feito no Troféu Brasil, em outubro de 2014, mas melhorou sua posição. Ela também já tem índice nos 200 m, com 22s81, outra marca do Troféu Brasil.

- Estou feliz pelo tempo (11s07). Eu sabia que estava treinando bem e não tinha competido nas duas últimas provas. Mas sabia que o importante era estar bem, sem dor e com a cabeça boa. Sei que posso melhorar e agora é aproveitar as competições e os treinamentos - disse Ana Cláudia, por meio de assessoria de imprensa.

A atleta participa do "Camping de Treinamento e Competições" com a seleção brasileira que finaliza preparação para o Mundial de Revezamentos das Bahamas, em Nassau, dias 2 e 3 de maio. O grupo está treinando nos Estados Unidos.

''No auge'' aos 34, Murer prevê recorde e medalhas: ''Eu nunca estive tão bem'' Na penúltima temporada de sua carreira, saltadora veterana diz que está muito perto de dar o melhor salto da sua vida e se vê forte para lutar pelo bi do Pan e do Mundial


Por 
São Paulo

Fabiana Murer SP Fashion Week atletismo (Foto: David Abramvezt)Fabiana Murer marca presença no SP Fashion Week (Foto: David Abramvezt)
Fabiana Murer tem dois títulos mundiais no currículo (sendo um indoor), um ouro no Pan e conquistas em outras várias disputas internacionais. Mas é agora, aos 34 anos, e na penúltima temporada de sua carreira que a saltadora com vara acredita estar no seu auge. A experiência adquirida em 18 anos em uma modalidade extremamente técnica faz com que a paulista sinta que jamais esteve tão bem preparada para literalmente ir mais longe. Os planos que não saem da cabeça dela são bater o seu próprio recorde sul-americano de 4,85m, conquistar mais uma medalha em Mundial (em agosto na China) e chegar tinindo nas Olimpíadas do Rio 2016, competição que ela já definiu ser a última de sua carreira.
- Eu estou na minha melhor fase, no meu auge físico e de cabeça, eu nunca estive tão bem. Estou muito motivada e fazendo os melhores treinos da minha vida. Estou muito focada neste ano, acredito muito em mim e acredito que eu possa fazer a minha melhor marca da carreira - afirmou Fabiana, na quinta-feira, durante o SP Fashion Week, semana de moda em que ela foi uma das convidadas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) para presenciar o lançamento dos uniformes que as delegações brasileiras usarão nos cerimoniais de aberturas e encerramento dos Jogos Pan e Parapan-americanos, em Toronto, no Canadá.
A veterana buscará dois respeitáveis bicampeonatos em 2015. O primeiro, em julho, será o bi dos Jogos Pan-Americanos – além do ouro no Rio 2007, ela também levou prata em Guadalajara 2011. O outro é o bi mundial, conquista que poderá ser obtida em Pequim, na China, quatro após o histórico título em Daegu, na Coreia do Sul.
- Só depois do Pan, que vai ser bem forte por causa das americanas e das cubanas, e do Mundial é que vou pensar nas Olimpíadas. Tudo que eu fizer neste ano vai ser muito importante para eu chegar muito bem no ano que vem, no Rio. 
Fabiana Murer Ouro no Meeting Top Perche (Foto: Reprodução / Facebook)Fabiana foi muito bem na temporada indoor, neste início de 2015 (Foto: Reprodução / Facebook)
Após um desempenho muito bom na temporada indoor deste ano, com direito a quebra de recorde sul-americano em pista aberta, Fabiana vai voltar a competir em pouco menos de um mês, no Troféu Brasil, entre os dias 14 e 17 de abril, em São Bernardo do Campo (SP).
- Está chegando a hora de voltar a competir. As primeiras competições vão me dar ritmo e nelas eu vou acertar a corrida e os saltos. Não sei se vai ser logo de cara, mas esse salto acima de 4,85m vai sair, estou muito confiante.

Passada a competição nacional, Murer vai disputar etapas da Diamond League e meetings internacionais como forma de preparação final para o Pan de Toronto e o Mundial de Pequim.

Bolt "vira guia" e corre com Terezinha Guilhermina no Rio: "Estava nervoso" Simpático, jamaicano correu alguns metros com a tricampeã paralímpica brasileira, que tem cegueira total, e é habitualmente guiada pelo atleta Guilherme Santana

Por Rio de Janeiro

Dona de três medalhas de ouro em Paralimpíadas, Terezinha Guilhermina trocou seu guia habitual, o atleta Guilherme Santana, pelo principal corredor do planeta, ninguém menos que o jamaicano Usain Bolt. Debaixo de sol, o velocista, que tem seis medalhas de ouro olímpicas, correu por alguns metros ao seu lado na pista no Jockey Club, na Zona Sul do Rio de Janeiro.
- Foi bom, foi diferente, mas muito divertido. Bem legal. Eu estava um pouco nervoso, não sabia o que esperar. Mas, como eu disse, foi legal, algo interessante de se fazer - comentou o simpático atleta.
Terezinha Guilhermina correu ao lado de Usain Bolt neste sábado (Foto: Reprodução/Instagram)Terezinha Guilhermina correu ao lado de Usain Bolt neste sábado (Foto: Reprodução/Instagram)
Terezinha Guilhermina possui uma deficiência congênita, a retinose pigmentar, que a fez perder com o tempo a pouca visão com a qual nasceu. Devido à deficiência visual (cegueira total), está classificada nas classes T1 ou T2 dos corredores paralímpicos. A atleta se divertiu com a oportunidade e revelou ter realizado um sonho ao ser guiada por Usain Bolt.
- Foi uma honra para mim, um presente. Ele é um grande atleta e alguém que realmente admiro. Para a primeira vez, foi perfeito. Ele foi supertranquilo. Falei para controlar o braço, não fazer força, e ele não fez. Foi muito bem. Manteve na reta sem o menor problema. Em um primeiro momento, quando estava com a cordinha antes de começar, ele parecia um pouco tenso. Mas tentei passar para ele máximo de tranquilidade, e depois o Bolt disse que foi muito bom e um pouco ''maluco'' - falou a velocista.
Terezinha Guilhermina ao lado de Usain Bolt no Jockey, no Rio de Janeiro (Foto: Amanda Kestelman)A paratleta tem três ouros em Paralimpíadas (Foto: Amanda Kestelman)
Após assistir às eliminatórias feminina e masculina e correr com Terezinha Guilhermina, Usain Bolt ainda participou de outras atividades e deu atenção às crianças no local. Depois, mesmo sob o forte sol da Zona Sul carioca, ele aproveitou para treinar. Quem também deu voltas na pista foi Carmelita Jetter, dos Estados Unidos, que correrá no domingo.
Usain Bolt treina debaixo de sol no Jockey Club após evento (Foto: Amanda Kestelman)Usain Bolt treina debaixo de sol no Jockey Club após evento (Foto: Amanda Kestelman)

O DESAFIO
Bicampeão olímpico dos 100 e 200m rasos e do revezamento 4x100m, o jamaicano corre uma única vez na pista do Jockey Club Brasileiro, na Gávea, neste domingo. Ele terá a companhia de José Carlos Moreira, o Codó, que venceu a eliminatória masculina neste sábado; Ryan Bailey, medalhista olímpico de prata no revezamento 4x100m em Londres 2012; e o do holandês Churandy Martina, ouro no Pan do Rio 2007.
No feminino, correm a jovem brasileira Vitória Rosa, vencedora da eliminatória deste sábado; a americana Carmelita Jetter, e as jamaicanas Veronica Campbell-Brown e Kerron Stewart. Além das provas masculina e feminina, na categoria paralímpica correm Alan Fonteles, Richard Browne, Paul Peterson e Felix Streng.
Usain Bolt visita Vila Olímpica Mangueira (Foto: Thiago Diz )Jamaicano se diverte com crianças e adolescentes durante visita à Vila Olímpica da Mangueira (Foto: Thiago Diz )
PROGRAMAÇÃO "BOLT CONTRA O TEMPO"


Domingo

09h00 – Abertura do portão
10h30 – Desafio Paralímpico
11h – Desafio Feminino
11h30 – Desafio "Bolt Contra o Tempo"
12h – Premiação

Paulo Cézar Caju revela que vendeu medalha do Tri para comprar cocaína Craque da Copa de 70 perdeu ainda três imóveis para alimentar vício. Entrevista a Geneton Moraes Neto vai ao ar na GloboNews, às 21h05.

Geneton Moraes Neto entrevista Paulo Cézar Caju para o ‘Dossiê GloboNews’ (Foto: GloboNews)
Geneton Moraes Neto entrevista Paulo Cézar Caju para o ‘Dossiê GloboNews’ (Foto: GloboNews)


Craque da seleção de 1970, Paulo Cézar Caju faz uma confissão inédita no Dossiê GloboNews. “Nunca comentei com ninguém, mas agora vou me abrir", diz, em tom de desabafo, na entrevista a Geneton Moraes Neto. Há 15 anos longe do álcool e das drogas, o ex-jogador enfrentou uma difícil batalha para se livrar do vício.
Paulo Cézar Caju revela que vendeu a medalha da Fifa de tricampeão do mundo e uma miniatura em ouro da Taça Jules Rimet para comprar cocaína. "Jamais eu teria de negociar e vender uma medalha tão preciosa! É uma perda enorme”, lamenta. “Eu precisava da droga. Você perde a noção total do que está fazendo. Você não tem equilíbrio”, diz o ex-jogador.

A medalha e a miniatura em ouro não foram os únicos prejuízos de Paulo Cézar com a droga: o craque diz que perdeu três imóveis na zona sul do Rio de Janeiro. "Digo a quem nunca experimentou drogas: não experimente! Só isso: não experimente! São mortais", aconselha.
GloboNews

Musa do judô, Luana Pinheiro perde peso e estreia em nova categoria Judoca comemora boa forma e luta contra rivais de até 48kg neste fim de semana

Por Rio de Janeiro

Luana Pinheiro resolveu trocar de categoria. A judoca, que competia contra adversárias de até 52kg, perdeu peso e agora está na categoria leve, para atletas de até 48kg. Foram dois meses de treinos fortes e dietas para conseguir baixar de categoria e perder, inclusive, os quilos extras que ganhou no período de festas de fim de ano e das férias em praias do Nordeste. 
A boa forma da lutadora foi comprovada neste sábado pela manhã, quando ela postou uma foto em sua rede social comemorando ter atingido o peso antes da pesagem oficial para competir no Campeonato Brasileiro Região III de Judô. Será a estreia de Luana Pinheiro em uma competição nacional na nova categoria. 
- Bom dia!!! Já no peso. Agora só esperar a pesagem a noite - escreveu. 
Luana Pinheiro exibe boa forma para mudança de categoria no judô (Foto: Reprodução)Luana Pinheiro exibe boa forma para mudança de categoria no judô (Foto: Reprodução)
A competição será realizada no Centro Pan-americano de Judô, em Lauro de Freitas (BA), e contará com 446 atletas dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo.
Luana Pinheiro, judoca (Foto: Divulgação)Luana Pinheiro, judoca (Foto: Divulgação)
Luana tem passagem pela seleção brasileira de judô e atualmente é atleta do Minas Tênis Clube. Modelo nas horas vagas, ela faz muito sucesso nas redes sociais ao publicar ensaios fotográficos para algumas marcas. Tanto que ganhou o apelido de "musa do judô". 
A paraibana de 22 anos foi medalha de prata e bronze em 2013 e 2014, respectivamente, no Campeonato Brasileiro Sênior. 

Fora das Olimpíadas do Rio no ano que vem por não ter conseguido a classificação, Luana Pinheiro faz parte do planejamento do Minas Tênis Clube para os Jogos de 2020, em Tóquio. 

Vettel ameaça, mas Hamilton garante pole no Bahrein. Massa é 6º, Nasr, 12º Alemão da Ferrari chega a ameaçar, mas britânico da Mercedes assegura posição de honra no deserto de Sakhir. Alonso leva McLaren ao Q2 pela primeira vez em 2015


Por 
Sakhir, Bahrein


O duelo Mercedes x Ferrari em 2015 está cada vez mais para Lewis Hamilton x Sebastian Vettel. Neste sábado, o líder e o vice-líder do campeonato foram os protagonistas na briga pela pole no treino que definiu o grid de largada para o GP do Bahrein deste domingo. Na noite barenita, o alemão da Ferrari encaixou uma boa volta nos instantes finais do Q3, 1m32s982, e assumiu a ponta. Mas no zerar do cronômetro, a estrela do britânico brilhou mais forte. O atual campeão cravou 1m32s571 com sua Flecha de Prata e conquistou a quarta pole position em quatro etapas nesta temporada, sua 42ª na carreira. Confira os momentos decisivos no vídeo acima.
A TV Globo transmite o GP do Bahrein neste domingo, a partir das 12h (horário de Brasília)
Lewis Hamilton, Mercedes, treino classificatório, GP do Bahrein, Fórmula 1 (Foto: EFE)Lewis Hamilton em ação no treino classificatório para o GP do Bahrein (Foto: EFE)

Ambos, novamente, ofuscaram seus companheiros de equipe no iluminado deserto de Sakhir.Nico Rosberg (Mercedes) ficou com o terceiro lugar (1m33s129) e dividirá a segunda fila com Kimi Raikkonen (Ferrari), com 1m33s227. Felipe Massa assegurou a sexta colocação (1m33s744), logo atrás de seu parceiro de Williams, Valtteri Bottas, o quinto com 1m33s381. Outro brasileiro na categoria, Felipe Nasr levou a Sauber até o Q2, mas por muito pouco não conseguiu repetir a façanha de se classificar ao Q3. O jovem brasiliense ficou a um décimo de se classificar novamente para o Q3, terminando com a 12ª posição no grid de largada.

A surpresa da atividade ficou por conta de Fernando Alonso. Com a McLaren aumentandoligeiramente a potência do motor Honda, que estava sendo segurada nas etapas anteriores para evitar quebras, o espanhol conseguiu levar o MP4-30 pela primeira vez ao Q2 neste ano e largará em 14º. Seu companheiro Jenson Button não teve sequer oportunidade de tentar o mesmo. O carro quebrou assim saiu nos boxes, no Q1, e o britânico terá que largar em último.
GRID DE LARGADA
Grid de largada para o GP do Bahrein - Fórmula 1 (Foto: Divulgação)




Q1 - ALONSO CONSEGUE CLASSIFICAÇÃO INÉDITA
Durante o Q1, Mercedes e Ferrari se alternaram na ponta. No fim, Hamilton avançou em primeiro, enquanto Bottas colocou a Williams à frente de Rosberg. Massa passou em quarto, enquanto Raikkonen foi empurrado para quinto e Vettel para sétimo, atrás de Ricciardo, da RBR. Nasr garantiu a vaga com o décimo tempo. O destaque desta primeira parte ficou por conta de Alonso que levou a McLaren pela primeira vez ao Q2. Button, no entanto, não teve a mesma chance. Seguindo seu martírio do fim de semana, o britânico teve problemas no motor ao sair dos boxes e terá que largar em último. Foram eliminados com ele Maldonado (Lotus), Kvyat (RBR) e as duas Manor de Stevens e Merhi.
AVANÇARAM AO Q2: HAM, BOT, ROS, MAS, RAI, RIC, VET, GRO, ALO, NAS, SAI, ERI, PER, VER, HUL
ELIMINADOS NO Q1: MAL, KVY, STE, MER, BUT   
Fernando Alonso, McLaren, treino classificatório, GP do Bahrein, Fórmula 1 (Foto: Getty Images)Fernando Alonso conseguiu avançar com a McLaren ao Q2 (Foto: Getty Images)
Q2 - NASR É ELIMINADO NO FIM
No Q2, Hamilton continuou sobrando, com 1m32s669, quase 1s à frente dos adversários mais próximos. Quem chegou mais perto desta vez foram Raikkonen (1m33s540) e Massa (1m33s551). Rosberg seguiu apagado, em quinto, entre Vettel e Bottas. Grosjean, Ricciardo e Hulkenberg também se classificaram com tranquilidade para o Q3. A decisão da última vaga foi emocionante. Já com o cronômetro zerado, Nasr segurava um lugar na superpole. Mas na bandeirada, o brasileiro da Sauber foi empurrado por Pérez, que na sequência perdeu o lugar para Sainz, que ficou com a classificação. Também caíram fora Ericsson, Alonso e Verstappen.
AVANÇARAM AO Q3: HAM, RAI, MAS, VET, ROS, BOT, GRO, RIC, HUL, SAI 
ELIMINADOS NO Q2: PER, NAS, ERI, ALO, VER
Felipe Nasr, Sauber, treinos, GP do Bahrein, Fórmula 1 (Foto: Getty Images)Felipe Nasr acabou eliminado no Q2 (Foto: Getty Images)
Q3 - VETTEL AMEAÇA, MAS HAMILTON GARANTE POLE
Vettel foi o primeiro a deixar os boxes no Q3, seguido por Raikkonen. Ambos, ainda com pneus usados, fizeram tempos altos. Ricciardo, com compostos novos, assumiu a ponta com 1m33s850. Por pouco tempo. Logo em seguida Hamilton colocou ordem na casa e tomou a liderança com 1m33s522. Como de costume, restando cinco minutos para o fim, os pilotos foram aos boxes para colocar novos jogos de pneus para as últimas tentativas. A classificação no momento era Hamilton, Ricciardo, Rosberg, Bottas, Vettel, Raikkonen, Massa e Grosjean. Não haviam marcado tempo Sainz e Hulk.
Lewis Hamilton Vettel Rosberg GP do Bahrein (Foto: Kamran Jebreili/AP)Lewis Hamilton, entre Sebastian Vettel e Nico Rosberg, os três primeiros do grid no Bahrein (Foto: Kamran Jebreili/AP)

Nos minutos finais, Vettel encaixou uma excelente volta, 1m32s982, e assumiu a ponta provisória. Rosberg e Raikkonen vieram a seguir e não conseguiram desbancar o alemão. Mas ainda faltava Hamilton cruzar a linha de chegada. E o britânico mostrou por que é o piloto a ser batido: cravou 1m32s571, quatro décimos à frente do alemão da Ferrari, e garantiu mais uma pole position. Bottas ficou com a quinta posição, logo à frente de Massa. Ricciardo, Hulkenberg, Sainz e Grosjean completaram os dez primeiros.